Tag: SSP (page 1 of 2)

Bandidos explodem caixas eletrônicos no Calhau

Bandidos arrombaram caixas eletrônicos no Calhau

Criminosos explodiram dois caixas eletrônicos do Banco do Brasil, na Avenida dos Holandeses, no Calhau – próximo a AABB.

A explosão aconteceu na madrugada desta quarta-feira (23) e deixou destroços por toda parte. Além disso, os caixas eletrônicos também ficaram completamente destruídos e algumas cédulas foram deixadas pelos criminosos após a explosão.

A ação criminosa aconteceu por volta das 3h. Os bandidos fugiram logo após o crime e ainda não foram reconhecidos pela polícia.

As equipes da técnica e da segurança do Banco do Brasil já foram acionadas e área da agência já foi isolada.

Redução de ocorrências a bancos reflete eficiência de ações da Segurança Pública

Redução de ocorrências a bancos reflete eficiência de ações da Segurança Pública

Diminuíram em 18,6% os registros contra agências bancárias no Maranhão, comparando os dois últimos anos. Dados da Secretaria de Estado de Segurança Pública (SSP-MA) apontam 43 casos em 2017, número que reduziu para 35 no ano seguinte. A queda neste tipo de criminalidade é reflexo de operações mais direcionadas colocadas em prática pela gestão, que levaram também à retração da criminalidade.

No conjunto de casos houve redução também dos assaltos com utilização de explosivo. A modalidade tem na alta violência sua principal característica. Para controle deste tipo de assalto, a Segurança Pública desenvolveu ações com foco na identificação dos líderes das quadrilhas especializadas e forte monitoramento em regiões mais propícias a ataques.

Segundo as estatísticas da secretaria, em 2017 foram registradas 12 ocorrências desta forma de crime, contra 10 no ano passado – reduzindo em 16,6%. O trabalho policial se fortalece com os investimentos do Governo do Estado e ação conjunta das forças de segurança com fins ao controle das diversas formas de criminalidade, pontua o titular da Departamento de Combate ao Roubo de Instituições Financeiras (Dcrif), delegado Luciano. “As investidas às instituições financeiras estão na lista de crimes que, pela possibilidade de gerar altas quantias ao crime, tende a ser um ato das quadrilhas. Mas, a polícia está preparada e organizada para o combate e prevenção”, reforça o delegado.

A estatística aponta ainda dados de outras modalidades contra agências bancárias, como os assaltos conhecidos como ‘vapor’ (grupos fortemente armados rendem todos da agência e após o roubo, fogem do local com rapidez) e ‘sapatinho’ (Agir na surdina sem despertar grandes suspeitas); roubo e furto sem explosivo; ação com uso de maçarico e ataques a carros fortes. O Dcrif é órgão subordinado à Superintendência Estadual de Investigações Criminais (Seic), da Polícia Civil.

Operações

No conjunto de medidas da SSP-MA na prevenção e combate dos registros contra agências bancárias está a operação ‘Maranhão Mais Seguro’, que monitora as agências bancárias, com prioridade às regiões mais vulneráveis, nos dias de pagamento e de maior movimentação. A operação envolve a Polícia Civil com efetivo da Seic, da Polícia Militar com equipes do Centro Tático Aéreo (CTA) e da Companhia de Operações de Sobrevivência em Área Rural do Maranhão (Cosar).

O grupamento treinado e especializado para impedir estas ocorrências tem atuação em municípios do interior do Estado. Complementam ainda as medidas da Segurança Pública o trabalho integrado com as polícias dos estados vizinhos, que possibilita a troca de informação e identificação em tempo recorde das quadrilhas. Como resultado das operações do setor, foram presos e indiciados mais de 200 assaltantes de banco em 2017, incluindo líderes de quadrilhas interestaduais.

Criminosos arrombam caixa eletrônico em São Luís

Criminosos utilizaram um maçarico para retirar o dinheiro que estava em um dos caixas eletrônicos

Criminosos arrombaram uma agência do Banco do Brasil, na madrugada desta quinta-feira (17), no bairro Alemanha, em São Luís. Os bandidos, ainda não identificados, utilizaram um maçarico e retiraram uma parte do dinheiro que estava em um dos caixas eletrônicos. O crime aconteceu por voltas das 4h.

 

Os criminosos ainda tentaram arrombar outros caixas eletrônicos, mas foram surpreendidos pelos vigilantes e acabaram fugindo. Até o momento ninguém foi preso e o banco ainda não divulgou o montante levado pelos criminosos.

Até a publicação desta matéria, nenhum dos envolvidos havia sido preso.

Polícia apresenta suspeitos de matar adolescente desaparecida em São José de Ribamar

Seis suspeitos foram apresentados na segunda-feira (19) pela SSP

Seis dos nove envolvidos na morte da adolescente Lorena Luiza da Silva Furtado, de 17 anos, que estava desaparecida desde maio do ano passado foram apresentados pela Secretaria de Segurança Pública nesta segunda-feira (20). A motivação para o crime, segundo os suspeitos, teria sido o fato de a vítima pertencer a uma facção rival.

Ossada pode ser de jovem desaparecida desde maio de 2017

Segundo a Polícia, a causa da morte foi traumatismo craniano e a confirmação veio junto com o resultado do exame pericial que comprovou que a ossada encontrada no sítio era de Lorena. O sétimo envolvido já teria morrido, de acordo com a polícia, e os outros dois são adolescentes.

“A partir dessas prisões houve confissão, houve amostra dos locais e houve o esclarecimento das ocorrências”, declarou o delegado Carlos Alberto Damasceno durante a apresentação dos suspeitos.

A adolescente Lorena Luiza Silva Furtado tinha 17 anos e estava desaparecida desde o dia 6 de maio de 2017. A ossada dela foi encontrada no dia 9 de março deste ano, em um sítio na Vila Luís Fernando, em Paço do Lumiar.

Bandidos atacam quartel e explodem banco em Zé Doca

Bandidos atacaram agência  em Zé Doca durante a madrugada

Bandidos atacaram uma agência do Banco do Brasil na madrugada desta quinta-feira (4). Um grupo de homens fortemente armados invadiu a cidade para realizar o ataque ao estabelecimento.

Agência ficou parcialmente destruída

Segundo a polícia, os bandidos chegaram a cidade por volta de 1h40 e foram direto para o quartel da Polícia Militar. Houve troca de tiros entre os assaltantes e os policiais, enquanto outra parte do bando praticava o assalto.Os bandidos conseguiram entrar na agência e explodiram o cofre. Ainda não foi divulgada a quantia que foi roubada. Durante a fuga, cinco pessoas foram feitas reféns. Mas foram liberados em seguida. Ninguém ficou ferido.

Ataque a banco de Zé Doca foi praticado por grupos homens armados

Até o momento nenhum dos assaltantes foi localizado pela polícia. Após a explosão, a parte interna da agência ficou danificada.

Justiça concede habeas corpus a tenente suspeito de matar PMs

Justiça soltou o tenente (esquerda) suspeito de estar envolvido na morte de dois policiais

O Tribunal de Justiça do Maranhão acatou o pedido de habeas corpus da defesa do tenente da Polícia Militar, Josuel Alves de Aguiar, apontado como um dos três responsáveis do assassinato de dois policiais militares na cidade de Buriticupu, em novembro do ano passado. (Reveja)

Na decisão o desembargador José Ribamar Fróz Sobrinho alegou que não há provas para manter a prisão do tenente. Com a decisão, Josuel Alves fica proibido de manter contato com testemunhas do processo, de sair do maranhão sem autorização judicial e também deverá se recolher à noite.

Ele e outro dois policiais foram presos suspeitos envolvidos nos assassinatos do cabo Júlio César da Luz Pereira e do soldado Carlos Alberto Constantino Sousa, que estavam desaparecidos desde o último dia 17 de novembro de 2016, no município de Buriticupu, a 420 km da capital.

Segundo a Secretaria de Segurança Pública do Maranhão (SSP-MA), que acompanha o caso, o tenente Josuel Alves de Aguiar foi preso em São Luís, mas com a decisão deixa a prisão no Comando Geral da Polícia Militar. (Relembre)

Entenda o caso

Os soldados Carlos Alberto e Júlio César foram vistos pela última vez na noite do dia 17 de novembro em um carro, localizado posteriormente em um assentamento na zona rural de Buriticupu.

Policiais estariam envolvidos em esquema de extorsão

Os policiais desaparecidos desde novembro de 2016 estariam envolvidos com crimes de extorsão, assaltos e associação criminosa envolvendo outros policiais militares do Maranhão, segundo revelou o delegado Jefferson Portela, responsável pela Secretaria de Segurança Pública.  (Veja novamente)

Soldado foragido se apresenta ao Comando da Polícia Militar

Soldado estava foragido e tinha cinco dias para se entregar, antes de ser considerado desertor

O soldado da Polícia Militar Gladstone de Sousa se apresentou ao comando da corporação na manhã desta quinta (1º). Ele é suspeito de participação na morte e ocultação do cadáver de outros dois policiais e estava foragido. O soldado estava acompanhado de um advogado.

As vítimas estão desaparecidas desde novembro de 2016 e estariam envolvidos com vários crimes, segundo revelado pela Secretaria de Segurança Pública na manhã de quarta-feira (31). (Reveja)

A polícia crê que os policiais desaparecidos estão mortos, mas os corpos nunca foram encontrados. Vítimas e acusados estavam envolvidos com extorsão e assaltos, na região de Buriticupu.

Oficial e soldados da PM estão envolvidos no desaparecimento dos dois policiais

O motivo do desaparecimento do cabo Júlio César da Luz Pereira e do soldado Carlos Alberto Constantino Sousa, teria sido por causa de desentendimentos com outros componentes da quadrilha da qual eram parte.

Segundo a Secretaria de Segurança Pública do Maranhão (SSP-MA), que acompanha o caso, o tenente Josuel Alves de Aguiar foi preso em São Luís e o soldado Tiago Viana Gonçalves foi preso em Bom Jesus das Selvas. (Reveja)

A polícia ainda investiga a motivação dos supostos assassinatos.

Início do mistério

Os soldados Carlos Alberto e Júlio César foram vistos pela última vez na noite do dia 17 de novembro em um carro, localizado posteriormente em um assentamento na zona rural de Buriticupu.

No dia do desaparecimento, Carlos se apresentou às 8h na 14º Companhia Independente da Polícia Militar, mas saiu mais cedo.

O cabo Júlio César da Luz Pereira, era lotado no município de Estreito, mas estava de licença médica e, por isso, morando em Buriticupu.

Câmeras de segurança mostram carro invadindo loja em São Luís

Imagens de câmeras de vigilância registraram o exato momento em que cinco pessoas ficaram feridas depois que uma caminhonete invadiu uma loja no bairro da Vila Embratel, em São Luís. O acidente aconteceu por volta das 19h desta quarta-feira (31).

Antes de atingir a loja, a caminhonete colidiu com um carro que estava estacionado próximo. O estabelecimento comercial ficou completamente destruído, enquanto comércios próximos sofreram danos moderados.

Nas gravações é possível ver duas pessoas que estavam na calçada quando o veículo invade o estabelecimento. As vítimas que estavam dentro da loja até tentaram correr após ouvirem o barulho, mas são atingidas.

Entre os feridos estão uma jovem que estava dentro da loja e a dona da loja que não tiveram seus nomes revelados. Elas e outras duas pessoas que ficam feridas durante o acidente já tiveram alta. O adolescente Mateus Gomes Correa ficou gravemente ferido e ainda está internado no Hospital Clementino Moura (Socorrão II), em São Luís.

A caminhonete era dirigida por uma mulher, que segundo as vítimas é casada com um sargento da Polícia Militar, que após o acidente esteve no local conversando com alguns policiais.

Um dos parentes das vítimas, afirma que a condutora do veículo não chegou a ir à delegacia. “Eles foram e nos os acompanhamos para delegacia, só que só foram às vítimas. A pessoa que ocasionou tudo isso ai, todo esse estrago, nem foi na delegacia”, afirmou Giovane Costa.

Por meio de nota, a Secretaria de Estado de Segurança Pública (SSP) informou que estão em andamento as investigações relativas ao caso, e que todos os envolvidos devem ser ouvidos para esclarecer as circunstâncias. Ainda na nota, a SSP ressalta que os policiais militares vão ser ouvidos pelas autoridades que conduzem a investigação e também pela corregedoria da Polícia Militar.

Veja o vídeo:

Veja as fotos dos 16 presos foragidos de Pedrinhas

Veja como são os 16 foragidos de Pedrinhas

No último domingo (21), a Unidade Prisional de Ressocialização de São Luís 6 (UPSL 6), antigo CDP do Complexo Penitenciário de Pedrinhas foi atacada por criminosos que pretendiam libertar um grupo de assaltantes de banco ligados a uma quadrilha interestadual. O número de foragidos foi atualizado pelo governo nesta quarta-feira (24), após recontagem dos presos.

A informação foi confirmada pelo delegado Thiago Bardal após a prisão de três foragidos em um bar na Vila Luizão, em São Luís. “A primeira lista divulgada pela Seap estava incompleta” afirmou o responsável pela Superintendência Estadual de Investigações Criminais (Seic).

Até o momento, 15 presos foram recapturados, cinco morreram e 16 permanecem foragidos. Com isso, o número de presos que fugiram da unidade no dia 21 de maio é de 36 detentos, e não 32, como informado anteriormente pela Secretaria de Administração Penitenciária (Seap).

Veja a lista de foragidos:

Gealison de Jesus Carvalho

Evandro Pereira Araújo

Pedro Cesar Pereira Paz

Claúdio Kelson de Sousa Rodrigues (assaltante de banco)

Vanderluz Gomes da Silva

Fernando Machado Vasconcelos

Antônio Anderson Miranda de Araújo

Raimundo Bruno dos Santos Carvalho

Renato Costa Sousa

Ronaldo Mourão Teixeira

Fábio Lima Silva

Wellington Monteiro dos Santos

Germano Cesar Oliveira

Webert Farias de Oliveira

Joilson de Jesus Martins Moreira

Thalisson Henrique Rodrigues Cardoso

Três detentos são recapturados e outro morto em troca de tiros com a polícia

Três fugitivos foram recapturados e outro morreu nesta manhã

Sobe para nove o número de presos recapturados e para três a quantidade de detentos mortos após fuga em massa registrada na Unidade de Ressocialização São Luís 6 (o antigo CDP de Pedrinhas). (Reveja)

De acordo com a Superintendência Estadual de Investigações Criminais (Seic), quatro fugitivos pegaram um carro-lotação na Praça da Bíblia e pediram para ficar na Área Itaqui-Bacanga. Na Avenida dos Portugueses anunciaram o roubo do veículo e seguiram até a Zona Rural de São Luís.

Na manhã desta segunda-feira (22), os fugitivos foram localizados pela Polícia Militar e trocaram tiros com os policiais. Um dos internos do CDP foi alvejado e morreu, os outros foram reconduzidos ao sistema penitenciário.

Policiais civis e militares seguem em busca dos fugitivos. A Secretaria Estadual de Administração Penitenciária (Seap) informou que já abriu sindicância para apurar possível facilitação na fuga dos internos.

Presos fugiram por buraco aberto em muro do CDP

Relembre
32 presos do Pavilhão Gama fugiram com ajuda de homens armados com fuzis na noite deste domingo (21). O grupo usou explosivos para abrir um buraco na estrutura que serviu de passagem aos presos de duas celas do referido pavilhão.

Seis detentos foram recapturados e dois internos morreram durante troca de tiros entre bandidos e agentes penitenciários do Grupo Especial de Operações Penitenciárias (Geop). (Reveja)

Seis detentos foram recapturados durante a madrugada

Older posts

© 2019 Blog do Michel Sousa

Blog desenvolvido por: Bruno AlvesUp ↑