Suspeito tentou acelerar morte da ex-mulher

A delegada Viviane Azambuja, que comanda o Departamento de Combate ao Feminicídio no Maranhão, informou ao Blog do Michel Sousa, nesta segunda-feira (26), que as novas informações periciais e das testemunhas apontam que Gutemberg Matos Bezerra teria premeditado o crime e tentado acelerar a morte de Girlene Araújo silva, 37 anos.

“Pelo que a gente verificou, ele (Gutemberg) premeditou o crime, tanto que fez o filho sair da casa para ficar sozinho com a ex-companheira. Ele colocou uma substância na boca da vítima, supostamente um amoníaco, para diminuir a resistência dela com o intuito de tirar a vida desta moça”, revelou a delegada ao blog.

Segundo a delegada, a quantidade de informações colhidas até o momento com testemunhas nas investigações apontam diretamente a autoria do crime para o ex-companheiro da vítima, que continua foragido. As investigações estão em curso e novas testemunhas serão ouvidas. “As investigações estão em andamento e as testemunhas serão ouvidas no decorrer da semana”, completou Azambuja.

Estado grave

A família da vítima comunicou que, o estado de saúde de Gislene continuava grave. Segundo Gisele Araújo, irmã da vítima, ela já tinha denunciado que era agredida por Gutemberg. “Ele batia nela até quando ela largou ele. Já estavam há um tempão separados”, contou.

Girlane foi esfaqueada 18 vezes pelo ex-marido

Girlene foi submetida a duas cirurgias e continua internada na UTI do Socorrão 2 em estado grave. Por causa da violências dos golpes, ela teve o pulmão perfurado e lida com uma infecção causada pela arma do crime, uma faca enferrujada. ” Ela está melhorando aos poucos, mas ainda está em estado grave”, finalizou.

Entenda o caso

Uma mulher identificada como Girlene Araújo silva, de 37 anos, levou 18 facadas dentro de casa no bairro Maiobão, em Paço do Lumiar, na noite desta sexta-feira (23). Girlene foi levada até o Hospital Socorrão 2 em estado grave.

Parentes e amigos pedem que a população ajude a polícia a chegar no paradeiro do autor do crime, Gutemberg Matos Bezerra, que estaria inconformado com o término no relacionamento. O casal estava separado há cerca de dois anos e tem um filho adolescente.