Secretaria confirmou que as duas mortes foram por evolução da doença, mas aponta que eles não têm qualquer tipo de vínculo entre si.

A Secretaria de Estado da Saúde (SES) emitiu nota onde descarta a existência de um surto de meningite no município. Na última semana houve a morte da adolescente Deborah Sales, de 17 anos, moradora do Bequimão, e do estudante Lucas Gabriel, de 21 anos, no dia 27 de fevereiro.

A SES confirmou que as duas mortes foram por evolução da doença, mas aponta que eles não têm qualquer tipo de vínculo entre si. A confirmação de ambos os casos foi feita pela equipe médica dos hospitais (confirmação clínica compatível), com base nos critérios de definição de casos suspeitos com presença de petéquias (meningococcemia).

A secretaria também esclareceu que os hospitais, pertencentes à rede privada da saúde, não informaram os casos ao Serviço de Verificação de Óbito (SVO), o que impossibilitou a confirmação via exame laboratorial.

Segundo informou a secretaria, as famílias e demais pessoas que tiveram contato com as vítimas foram avaliadas e receberam a medicação para a quimioprofilaxia, seguindo Protocolo do Ministério da Saúde.

A SES destaca que mantém contato constante com as Coordenações de Vigilância Epidemiológica dos Municípios e Unidades Regionais de Saúde para o acompanhamento de registro de casos de doenças transmissíveis, estando atenta às notificações, apoiando e executando ações de prevenção e controle, como neste caso, atuando junto com a Secretaria Municipal de Saúde de São Luís.