Professores ocupam prédio da Semed em Paço do Lumiar

Professores de Paço do Lumiar ocuparam a sede da Secretaria Municipal de Educação durante 3h nesta quarta-feira (23). A ocupação foi resultado da recusa do secretário Paulo Roberto em receber os educadores e atender a pauta de reivindicação da categoria.

Os profissionais de educação fizeram uma passeata com cartazes e carros de som em direção a Semed de Paço do Lumiar em protesto contra o ‘pacote de maldades’ divulgado esta semana pelo secretário. Além disso, aproveitaram o movimento para exigir direitos previsto em lei como reajuste 4,17% do Fundeb e aa progressões salarias.

Educadores querem o fim do pacote de maldades e outros direitos

A categoria deseja ainda a legalização das 30 horas, conquistada em 2018 e revogada pelo atual secretário Paulo Roberto, pela manutenção da hora-aula de 50 minutos, um calendário de pagamento para todos os profissionais da educação e um novo estatuto do educador luminense.

Segundo um dos organizadores da manifestação, o secretário alegou que não foi informado sobre nenhuma reivindicação da categoria e mesmo após ver o documento protocolado em dezembro se recusou em ouvir os professores.

“Ele (secretário Paulo Roberto) se recusou a nos receber, porque não havia recebido a pauta de reivindicação antes. Mostramos a ele que foi protocolado em dezembro e mesmo assim disse que não vai ter diálogo. O mais absurdo foi ter nos acusado de intransigência e dizer que não reconhece o movimento, pois educadores não vão pra rua protestar. Vamos ocupar o prédio até que sejamos recebidos por ele” afirmou um dos representantes do Movimento de Valorização dos Servidores da Educação de Paço do Lumiar (MO.VA.SE), Wagner Aquino.

Documento mostra que pauta de reivindicação foi protocolada em dezembro

O Blog do Michel Sousa entrou em contato com a organização do movimento e foi informado que, por volta das12h30, a Semed voltou atrás e os professores conseguiram marcar uma reunião para esta sexta-feira (25), onde serão discutidos os termos da pauta de reivindicação da categoria.

Atualizada às 15h30