Polícia trabalha com três linhas de investigação: latrocínio, briga de bar e execução

A Superintendência Estadual de Investigação de Homicídios e Proteção à Pessoa (SHPP) investiga o assassinato do funcionário público Ademar Moreira Gonçalves, de 36 anos, morto na noite do sábado (14), com um tiro nas costas enquanto dirigia na Avenida Litorânea.

Segundo a polícia, após ser alvejado, o funcionário público perdeu o controle do veículo que dirigia e atingiu mais dois carros e uma motocicleta. A vítima ainda chegou a ser socorrida, mas não resistiu ao ferimento e morreu no local. No momento do crime, a Avenida Litorânea estava movimentada e o trânsito era lento.

A superintendência de homicídios trabalha com três linhas de investigação: crime ocasionado por um desentendimento em um bar; reação a uma tentativa de assalto; e execução. , A Secretaria de Segurança Pública (SSP-MA) informou que não irá mais dar detalhes sobre o caso, que será investigado em sigilo.

Ademar Moreira Gonçalves era natural de Porto Nacional no Tocantins e trabalhava como funcionário público na sede do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (IBAMA) em São Luís.