Pacientes dormem em filas para conseguir atendimento

Para conseguir marcar uma consulta médica, pacientes precisam dormir acampar em filas para conseguir os serviços do Centro de Especialidades Médicas Dr Adelson de Sousa Lopes, na Vila Luizão. Eles denunciam também a venda de senhas que são entregues uma vez por mês.

Os pacientes denunciam ainda que as senhas não garantem a marcação da consulta ou exame. Elas só servem para limitar o número de atendimentos ao setor que realiza o agendamento do serviço para uma outra data.

Segundo a dona de casa Maria da Conceição, 45 anos, a desorganização da fila também contribui para o desrespeito com a população que precisa do atendimento.

“É fila única. Não tem atendimento preferencial nem nada. Até agora a gente está esperando uma senha e não sabe se vai pegar essa senha. Já são sete horas e a gente nem sabe se vai pegar essa fila”, desabafou.

PM teve que conter o princípio de tumulto e organizar a fila

Na manhã desta segunda-feira (24), a Polícia Militar precisou ir até o hospital que fica na Rua São Paulo para conter um princípio de tumulto causado pela desorganização da fila.

Ao blog a Secretaria Estadual de Saúde (SES) informou que em 15 dias será implantado o processo de regulação ambulatorial eletrônica, sem necessidade de marcação presencial.

Além disso, disse considerar inaceitáveis as circunstâncias encontradas na unidade na manhã desta segunda-feira (24), e comunicou o afastamento dos três diretores da unidade.