Uma das notificações enviadas ao Instituto Gerir

O Instituto Gerir, que administrava três unidades hospitalares no Maranhão, vinha sendo notificado desde junho de 2017 sobre imprecisões em sua prestação de contas. Foram 19 notificações ao todo – 11 no ano passado e 8 este ano.

Mesmo assim, o instituto continuou a não cumprir suas obrigações, o que motivou a Secretaria de Estado da Saúde (SES) a suspender o contrato com a organização social. Nas notificações, a SES pedia mais documentos que comprovassem a prestação de contas.

Em novembro de 2017, por exemplo, a SES comunicou que o instituto tinha até dezembro do mesmo ano para responder a dúvidas no relatório de prestação de contas referente a agosto. Faltavam comprovantes na prestação de contas.

O Gerir não atendeu o conteúdo das notificações, restando ao Estado a suspensão do contrato, para preservar o interesse público.  Para não prejudicar os pacientes e os funcionários, a administração das três unidades que estavam com o instituto foi trocada por outras instituições cadastradas.

Relacionados

Candidato a Deputado Federal Major Roberto partici... Candidato a Deputado Federal Major Roberto participa de um café da manhã O candidato a Deputado Federal, Major Roberto, participou neste sábado (2...
Livro O SUS (S) EM NÓS do autor Carlos Lula terá r... Livro 'O SUS (S) EM NÓS' terá renda revertida para tratamento de câncer O escritor e advogado Carlos de Oliveira Lula, já conhecido pelos livros no ...
Simpósio vai discutir a saúde do coração em São Lu... Simpósio vai discutir a saúde do coração em São Luís Questões práticas, do dia a dia, estarão em pauta durante o I Simpósio de Cardiologia, que te...