Uma das notificações enviadas ao Instituto Gerir

O Instituto Gerir, que administrava três unidades hospitalares no Maranhão, vinha sendo notificado desde junho de 2017 sobre imprecisões em sua prestação de contas. Foram 19 notificações ao todo – 11 no ano passado e 8 este ano.

Mesmo assim, o instituto continuou a não cumprir suas obrigações, o que motivou a Secretaria de Estado da Saúde (SES) a suspender o contrato com a organização social. Nas notificações, a SES pedia mais documentos que comprovassem a prestação de contas.

Em novembro de 2017, por exemplo, a SES comunicou que o instituto tinha até dezembro do mesmo ano para responder a dúvidas no relatório de prestação de contas referente a agosto. Faltavam comprovantes na prestação de contas.

O Gerir não atendeu o conteúdo das notificações, restando ao Estado a suspensão do contrato, para preservar o interesse público.  Para não prejudicar os pacientes e os funcionários, a administração das três unidades que estavam com o instituto foi trocada por outras instituições cadastradas.

Relacionados

Funcionário público é ‘barrado’ no Arr... https://youtu.be/rx747FmmoJE O funcionário público Charles Oswaldo Ramos Moreira, 34 anos, passou por uma situação constrangedora neste domingo (17...
Delegado reage a assalto a farmácia e prende suspe... Suspeito foi rendido por delegado e entregue a PM Um delegado da Polícia Civil reagiu a uma tentativa de assalto a uma farmácia e prendeu o suspei...
Aço Verde do Brasil recebe homenagem durante event... A homenagem é resultado do reconhecimento da contribuição da empresa para o crescimento da instituição. O Serviço Nacional de Aprendizagem Industr...