Ildivan Silva Farias foi achado esquartejado dentro de um saco de nylon em um açude em Presidente Médici

Um assassinato brutal chocou a população da cidade de Presidente Médici. O corpo de Ildivan Silva Farias, que era homossexual, foi achado esquartejado dentro de um saco de nylon em um açude, na zona rural da cidade, nesta terça-feira (29). Até agora a cabeça da vítima não havia sido encontrada.

O caso está sendo investigado pela Delegacia de Santa Luzia do Paruá, que informou já ter identificado o suspeito deste crime bárbaro. Segundo a polícia, a vítima foi vista pela última vez, no dia 25 de janeiro, em um bar na companhia de um homem identificado como Válber Bezerra.

A vítima foi morta e esquartejada e os pedaços foram colocados dentro de um saco de nylon junto com pedras para que o corpo não boiasse após ser jogado dentro do açude. A cabeça de Ildivan não foi encontrada.

A polícia ainda não sabe a motivação do crime, mas informou que o pedido de prisão já foi solicitado para a Justiça. Os restos mortais da vítima foram trazidos para o Instituto Médico Legal (IML) para ser autopsiado e o resultado dos exames periciais serão anexados ao processo.

O celular da vítima foi encontrado enterrado em uma área de matagal, próximo a cidade de Centro do Guilherme. Os policiais chegaram ao equipamento após rastrear o sinal do aparelho.