Ex-secretário desmente prefeitura e declara apoio a professores de Paço do Lumiar

O ex-secretário de educação de Paço do Lumiar, Fábio Rondon, desmentiu a notícia divulgada, nesta semana, no site oficial da Prefeitura, onde o atual secretário, Paulo Roberto Barroso Soares, afirma que a reivindicação dos professores pela carga horária de 30 horas se apega a “uma circular, criada pelo ex-secretário da pasta, que não tem nenhuma validade jurídica”.

Em uma nota de esclarecimento publicada pelo jornalista Diego Emir, Fábio Rondon afirma que no dia 01 de agosto de 2017 foi lançado a política educacional ‘Um Paço certo pelo direito de aprender’, durante um seminário que reuniu o prefeito Domingos Dutra e mais de mil servidores e colaboradores da Secretaria Municipal de Educação de Paço do Lumiar.

A política educacional, segundo Fábio Rondon, foi lançada para o um quadriênio 2017 – 2020, cuja base legal se alicerça na Constituição Federal, art. 205; na LDBEN, lei 9394/96 e nas metas do Plano Municipal de Educação, lei 637/2014. Um dos eixos definidos foi a valorização dos profissionais da educação.  (Relembre aqui)

“Assim iniciamos o diálogo com os profissionais, para em seguida convocarmos representantes dos educadores, sindicatos e técnicos da Semed e a partir daí criarmos a comissão para a atualização da Lei 424/2009, Estatuto do Magistério Luminense, que estabeleceria a jornada de trabalho dos profissionais do magistério em 30 horas, possibilitando aos professores que fizeram concurso para 20 e 40 horas a ADESÃO”, disse Fábio Rondon na nota de esclarecimento.

Para Rondon, somente dessa forma seria corrigido a falta de isonomia salarial que existe atualmente no município. Ele citou como exemplo a experiência adotada em 2018, quando o IDEB, que afere a qualidade da educação no município, superou a meta do Ministério da Educação, passando de 4.1 para 5.0 – sendo que há quase dez anos somente caía.

“Fizemos uma experiência em 2018. O resultado dessa relação de diálogo e respeito à categoria foi esse. Por isso consideramos justa a luta dos profissionais do magistério que desejam continuar contribuindo para melhorar os índices educacionais luminenses, apesar dos grandes desafios a eles impostos”, finalizou.

O Blog do Michel Sousa entrou em contato com a Prefeitura de Paço do Lumiar para falar sobre o assunto e ainda aguarda uma resposta. 

Alunos sofrem com infiltrações e abandono de escolas em Paço do Lumiar

Professores ocupam prédio da Secretaria de Educação de Paço do Lumiar

Professores farão passeata contra perda de direitos trabalhistas em Paço 

Professores de Paço se reúnem contra perda de direitos trabalhistas