“A temperatura do nosso planeta está aumentando”, afirmam cientistas mundo todo. Fatores como a emissão de CO2 pelas indústrias e pelos carros na atmosfera são os principais causadores do efeito estufa – responsável pelo aumento da temperatura do planeta. Além disso, a falta de árvores no meio ambiente também contribui para o aumento do calor, principalmente nas grandes cidades, pois, sem elas, não é possível cobrir o solo e tampouco deixar as ruas arejadas.

Pensando nisso, o HRO (Hospital de Referência Oftalmológica) em parceria com o IMPUR (Instituto Municipal de Paisagem Urbana), levando em consideração que hoje é o dia mundial do meio ambiente, realizaram uma ação de plantio de árvores nesta manhã (05). O plantio é parte do Programa Verde Mais do HRO e foi executado em frente ao Palácio Henrique de la Rocque, localizado na Avenida Jerônimo de Albuquerque – Renascença. A ação realizou o plantio de dez mudas de árvores das seguintes espécies: pau-brasil, pata-de-vaca e ipê. Ainda em alusão ao dia mundial do meio ambiente, o HRO também fez a distribuição de plantas medicinais entre pacientes e funcionários em todas as suas unidades. As plantas distribuídas são das espécies, como: boldo, arruda, erva cidreira, coentro, carqueija, hortelã e érica. Essas plantas foram distribuídas para incentivar as pessoas a usarem seus princípios medicinais. Vale ressaltar que todas as unidades do HRO estão distribuindo plantas medicinais ao público em geral.

O diretor Wenner Cella, falou sobre a ação e a importância da presença de árvores no ambiente. “Essa ação faz parte dos princípios socioambientais do HRO e tem o objetivo de contribuir para o aumento do número de árvores nas vias urbanas de nossa cidade. As árvores são muito importantes para a existência dos seres humanos e, por isso, precisamos ter a cultura de plantar cada vez mais árvores para, assim, deixar um planeta melhor para as próximas gerações”, diz.

O Programa Verde Mais faz parte das políticas internas, por iso o lema “responsabilidade social e qualidade de vida”.