Date: 1 de junho de 2017

Soldado foragido se apresenta ao Comando da Polícia Militar

Soldado estava foragido e tinha cinco dias para se entregar, antes de ser considerado desertor

O soldado da Polícia Militar Gladstone de Sousa se apresentou ao comando da corporação na manhã desta quinta (1º). Ele é suspeito de participação na morte e ocultação do cadáver de outros dois policiais e estava foragido. O soldado estava acompanhado de um advogado.

As vítimas estão desaparecidas desde novembro de 2016 e estariam envolvidos com vários crimes, segundo revelado pela Secretaria de Segurança Pública na manhã de quarta-feira (31). (Reveja)

A polícia crê que os policiais desaparecidos estão mortos, mas os corpos nunca foram encontrados. Vítimas e acusados estavam envolvidos com extorsão e assaltos, na região de Buriticupu.

Oficial e soldados da PM estão envolvidos no desaparecimento dos dois policiais

O motivo do desaparecimento do cabo Júlio César da Luz Pereira e do soldado Carlos Alberto Constantino Sousa, teria sido por causa de desentendimentos com outros componentes da quadrilha da qual eram parte.

Segundo a Secretaria de Segurança Pública do Maranhão (SSP-MA), que acompanha o caso, o tenente Josuel Alves de Aguiar foi preso em São Luís e o soldado Tiago Viana Gonçalves foi preso em Bom Jesus das Selvas. (Reveja)

A polícia ainda investiga a motivação dos supostos assassinatos.

Início do mistério

Os soldados Carlos Alberto e Júlio César foram vistos pela última vez na noite do dia 17 de novembro em um carro, localizado posteriormente em um assentamento na zona rural de Buriticupu.

No dia do desaparecimento, Carlos se apresentou às 8h na 14º Companhia Independente da Polícia Militar, mas saiu mais cedo.

O cabo Júlio César da Luz Pereira, era lotado no município de Estreito, mas estava de licença médica e, por isso, morando em Buriticupu.

Câmeras de segurança mostram carro invadindo loja em São Luís

Imagens de câmeras de vigilância registraram o exato momento em que cinco pessoas ficaram feridas depois que uma caminhonete invadiu uma loja no bairro da Vila Embratel, em São Luís. O acidente aconteceu por volta das 19h desta quarta-feira (31).

Antes de atingir a loja, a caminhonete colidiu com um carro que estava estacionado próximo. O estabelecimento comercial ficou completamente destruído, enquanto comércios próximos sofreram danos moderados.

Nas gravações é possível ver duas pessoas que estavam na calçada quando o veículo invade o estabelecimento. As vítimas que estavam dentro da loja até tentaram correr após ouvirem o barulho, mas são atingidas.

Entre os feridos estão uma jovem que estava dentro da loja e a dona da loja que não tiveram seus nomes revelados. Elas e outras duas pessoas que ficam feridas durante o acidente já tiveram alta. O adolescente Mateus Gomes Correa ficou gravemente ferido e ainda está internado no Hospital Clementino Moura (Socorrão II), em São Luís.

A caminhonete era dirigida por uma mulher, que segundo as vítimas é casada com um sargento da Polícia Militar, que após o acidente esteve no local conversando com alguns policiais.

Um dos parentes das vítimas, afirma que a condutora do veículo não chegou a ir à delegacia. “Eles foram e nos os acompanhamos para delegacia, só que só foram às vítimas. A pessoa que ocasionou tudo isso ai, todo esse estrago, nem foi na delegacia”, afirmou Giovane Costa.

Por meio de nota, a Secretaria de Estado de Segurança Pública (SSP) informou que estão em andamento as investigações relativas ao caso, e que todos os envolvidos devem ser ouvidos para esclarecer as circunstâncias. Ainda na nota, a SSP ressalta que os policiais militares vão ser ouvidos pelas autoridades que conduzem a investigação e também pela corregedoria da Polícia Militar.

Veja o vídeo:

Paço do Lumiar arrecada apenas 61,94% do previsto até abril

Paço do Lumiar arrecadou 39% a menos no primeiro quadrimestre do ano

A Prefeitura de Paço do Lumiar arrecadou R$ 53.380.889,00 dos R$ 86.172.921,00 que estavam previstos – o que equivale a apenas 61,94% da arrecadação do município. Os dados apresentados são referentes às Metas Fiscais e Execução Orçamentária do 1º Quadrimestre de 2017, ocorrida em audiência pública nesta quarta-feira (31), no plenário da Câmara Municipal.

Com menos recursos para investir em políticas públicas, a secretária Núbia Feitosa, responsável pela pasta de Administração e Finanças, disse ter expectativa pelo crescimento do orçamento a partir de julho, quando começa o pagamento do Imposto Predial e Territorial Urbana. Vale lembrar que os valores da planta genérica não são reajustados desde 2001.

“É bem difícil ser feita uma arrecadação justa com este código tributário tão ultrapassado. A partir dos próximos meses, teremos mais condições de resolver pendências e cumprir com nossas obrigações de forma mais efetiva”, assinalou a secretária.

Entre as providências da equipe da Fazenda Municipal está a atualização do Código Tributário do Município, ainda de 2001. Esta falta de atualização cria distorções, principalmente nos valores do Imposto Predial e Territorial Urbano (IPTU), cuja campanha 2017 deverá ser lançada em julho.

As quedas do Fundo de Participação do Município (FPM) e na arrecadação do ICMS, além da distorção populacional – o município diz que têm mais de 160 mil habitantes, mas dados oficiais do IBGE apontam que a cidade tem menos de 120 mil, o que acaba refletindo sobre os valores do recurso do Fundo Especial e comprometendo os investimentos necessários.

A gestão de Domingos Dutra (PCdoB) afirma que a estimativa de arrecadação é uma obrigação legal prevista na Lei Federal n°4.320/1964, que define normas para o controle dos orçamentos e balanços da União, dos Estados e dos Municípios. Também reitera o compromisso da gestão em garantir a segurança no trânsito e a convivência urbana.

© 2019 Blog do Michel Sousa

Blog desenvolvido por: Bruno AlvesUp ↑